Efluentes Indústriais | Saiba Mais

ATUAÇÃO DA EMPRESA

A SANETAL ENGENHARIA atua na área de tratamento de efluentes industriais, dispondo seus serviços às organizações privadas, estatais e de outros setores da sociedade, na forma de estudos e projetos que desenvolvidos em consonância com as necessidades da empresa e exigências ambientais, permitem um desenvolvimento pleno e seguro tanto para a empresa como também para o meio ambiente.

Atividades da SANETAL relacionadas ao tratamento de efluentes industriais:

Plantas Existentes

Programação de coletas e análises dos efluentes;
Realização em parceria com laboratórios especializados, de análises físico-químicas, bacteriológicas, e dos compostos que forem necessários;
Medições de vazão;
Estudo e investigação da tratabilidade dos efluentes;
Estudo e investigação das eficiências nas diversas etapas do tratamento;
Verificação da conformidade com as legislações aplicáveis;
Propostas de melhoria dos processos de tratamento;
Monitoramento da Estação de Tratamento como um todo, de acordo com as normas e instruções dos órgãos técnicos e de controle ambiental;
Licenciamento Ambiental.

Plantas Novas

Avaliação do processo produtivo, das matérias primas e apresentação de proposta de uma Estação de Tratamento;
Elaboração de projetos executivos de Estações de Tratamento de Efluentes – ETE’s, em conformidade com as normas Técnicas e exigências das Legislações Aplicáveis;
Elaboração de proposta de monitoramento dos efluentes da industria, de acordo com as exigências dos órgãos de controle Ambiental;
Licenciamento Ambiental;
Acompanhamento e monitoramento da ETE, após o início da operação.


Tecnologias Utilizadas em Nossos Projetos de ETE's:

Gradeamento;
Equalização;
¨ Caixa de óleo/gordura;
Instalações de recalque;
Medidor de Vazão;
Desarenador;
Resfriamento;
Decantadores primários e secundários;
Tanque de lodos ativados;
Precipitação química;
Filtro Biológico;
Reatores anaeróbios de manta de lodo (RAFA ou UASB);
Digestores;
Lagoas de estabilização (anaeróbia, aeróbia, facultativa, etc.);
Adensador de lodo;
Flotadores;
Absorção em carvão ativado;
Osmose inversa;
Eletrodiálise;
Troca iônica;
Filtros de areia;
Oxidação química.
Desidratação do lodo (leito de secagem, filtro prensa, centrifuga, etc.);
Estudo de ETE’s existentes, avaliando as diversas etapas e propondo melhorias.